terça-feira, 1 de maio de 2012

Borboleta na Violeta e o 13 Baktum


"No mistério do sem-fim equilibra-se um planeta
e no planeta um jardim e no jardim um canteiro,
no canteiro uma violeta e sobre ela o dia inteiro
entre o planeta e o sem-fim
a asa de uma borboleta" 
                                                                                         Cecília Meireles

Linda poesia,mas, por que o título ? O que isso tem a ver com o 13 Baktum ?
É uma relação muito poderosa, é aquela que da nexo a tudo !

Lembremos o que é o 13 Baktum: No calendário Maia existem três sistemas de contas, uma é a contagem longa e teve inicio no ano 3114 a.C. e terá fim no dia 21 de dezembro de 2012, esse período é o mesmo de 13 Baktum.

Talvez seja mais fácil entender com imagens, veja o calendário Maia:
A roda toda tem hieroglifos que tratam de datas, é um calendário, nele foram descobertos três sistemas sincronizados de contagem do tempo.
Algo assim como aquelas caixinhas chinesas que uma pequena esta dentro de outra maior e que por sua vez esta dentro de outra mais grande, assim é o calendário maia, só que com engrenagens de tempo.
A roda ou capa maior abrange o período de 13 Baktum, iniciando e finalizando nas datas acima citadas.

Como todos sabem neste momento, a data final do calendário Maia tem sido associada a um evento de enormes proporções, uma grande mudança na terra, onde muitos tem visto algo catastrófico.

Sim, pode perguntar, mas, qual a relação com a poesia de Cecília Meireles ?
O que tem a ver uma coisa com a outra ?
O que ambos tem em comum é a mente humana.

Na mente da poeta houve uma  associação entre a borboleta e a violeta.
Por que ?
Porque assim é a mente de um poeta, busca a rima e isso combina.
Além da rima existe a imagem dos conceitos evocados com palavras.
Dai que a fragilidade do equilíbrio de nosso mundo a percorrer uma trilha no espaço, tenha tudo a ver com a fragilidade de uma borboleta que se equilibra com suas esvoaçantes asas sobre a diminuta florzinha da violeta.
É assim, numa mente humana sensível.

Como achei lindo o poema, fui buscar a imagem de uma linda borboleta sobre a flor de uma violeta, para poder ilustrar esta mensagem.

No inicio não achei nada, nenhuma imagem de uma borboleta e uma violeta.
Sou um pouco teimoso e também agrônomo, então fiz nova pesquisa usando o nome científico da violeta, Saintpaulia ionantha, procurando uma com uma borboleta. Achei coisas assim:
Nenhuma tinha uma borboleta linda sobre a flor, nem sequer uma borboleta sobre a violeta sem flor, nem sequer uma borboleta, linda ou feia, sobre qualquer violeta.


Bem, então fui ao contrário, claro, estava procurando "violeta e borboleta", e por incrível que pareça não é o mesmo que "borboleta e violeta".
Resumindo: nada. Nem invertido.
Para ser exato, nada do que me interessava, mas, muitas imagens lindas, como estas:


Algo me dizia que ia encontrar ao final, pensei: bom, não vai ser uma linda borboleta, mas a planta da violeta deve ter alguma praga de Lepidoptera, que inclui borboletas e mariposas, e vou ver se a imagem serve.

Fui procurar na parte agronômica, no cultivo da violeta, se aparecia alguma borboleta associada a ela.

Você sabia que a violeta prefere a temperatura de 20º C. e não floresce abaixo de 15º C. ?

Aprendi várias coisas sobre a violeta. Sabia que a primeira violeta foi descoberta na Tanzânia ?
Dai que é a Violeta Africana, foi encontrada pelo fazendeiro Walter Von Saint-Paul-llaire, em cuja homenagem  foi dado o nome cientifico de Saintpaulia ionantha.
Como as folhas ficam em contato com o solo podem ser atacadas pelo fungo Rhizoctonia solani, assim como por outros fungos e para evitar isso deve ter cuidado na hora de regar, evitando molhar as folhas e sem colocar agua em excesso.
Outras "pragas" (pests) que podem atacar são os trips e as cochonilhas (mealy bugs).
Nada de borboletas. Nem sequer como pragas da violeta. 

Borboleta sim existe,
tanto como a violeta,
ver elas juntas,porém,
só na mente da poeta.

O 13 Baktum é assim também, existe na pedra, deve ter nos códices maias, também acredito no significado do hieróglifo como contagem do tempo.
Associado ao final do mundo, como fim, só na mente humana, que vê portais estelares em datas como 11 do 11 de 2011.
Lembram de 07 do 07 de 2007 ? sinceramente, não lembro.
E aquele inesquecível 08 do 08 de 2008 ? O que foi mesmo que aconteceu ?
O 09 do 09 de 2009  será sempre lembrado ! Pelos familiares e amigos, que festejam o aniversário de nascimento ou lembram da partida, mas, algo geral para todo o mundo? Hum, não, não sei o que foi.
Ah, saudades do 01 do 01 de 2001, o grande começo !
Ih, esqueci o começo do quê !
Preparemos tudo para o 12 do 12 de 2012. Sim, claro.
De preferência guarde o que possa servir para a próxima data de portal semelhante, que vai ser no... hum, não tem 13 do 13, nem 14 do 14. Nossa, será que é o fim ? rsrs

Existe um mecanismo na mente humana que cria e visualiza a relação entre a borboleta e a violeta, também cria e enxerga muitas outras coisas, entre eles a relação entre o 13 Baktum e um fim de mundo.

Todas vocês sabem que minhas fichas estão naquele quadro que tem a ver com civilizações extra-terrestres.
Por que ? Lógico ! sou humano e penso, logo: invento!





OBS:
Achei uma imagem, a planta da violeta e uma borboleta linda sobre a flor dela nem pensar, só se alguem fizer com photoshop, ou se alguém colocar uma substância atrativa numa violeta e aguardar que venha possar uma borboleta.
Isso no futuro. Atualmente, nada.
Então, a imagem que achei e que tem a ver com borboleta e violeta, foi esta:


Valeu o que aprendi no caminho,
valeram as imagens que guardei,
será que ajudei a desmistificar ?
Não sei, ficou a aprendizagem.
Pouca? talvez, mas fiz.

2 comentários:

Andreia Veck disse...

oi

Andreia Veck disse...

Vamos falar de flores, não de violetas, mas sim sobre rosas (a rainha das flores), em específico as rosas vermelhas. As lendas que falam do nascimento da rosa vermelha, símbolo de amor e regeneração, são muitas. A versão mais me agrada conta, segundo a mitologia grega, que ela, a ROSA, teria sido tingida com o sangue de Afrodite (Deusa do Amor), machucada num arbusto de rosas brancas, quando corria em socorro de seu amante Adônis, mortalmente ferido por um javali, forma que Ares (Deus da Guerra), enciumado de Afrodite, assumiu para enfrentar seu adversário.
O branco da pureza e o vermelho, símbolo da paixão, evocam os dois aspectos do amor, encarnado por Afrodite.
Lendas...mas seja como for é em agradecimento e para seu conhecimento Dan.