domingo, 15 de janeiro de 2012

Charlie Chaplin

Ele foi o homem que fez mais pessoas rir, em toda a história da humanidade.
Ele sempre dizia que um dia sem rir, é um dia perdido.


Nasceu na Inglaterra em 1889, em 16 de abril, no finalzinho da era Victoriana, uma época em que o cinema, simplesmente, ainda não existia no mundo.
Porém, faltava muito pouco para o primeiro "cinematógrafo" ser patenteado (L.Bouly,1892) e utilizado para fazer o primeiro filme pelos irmãos Lumière em 1894.


Os primeiros dez filmes feitos e apresentados pelos irmãos Lumière em Paris, em 1895, no Salon Indien du gran Café, tinham uma duração de menos de um minuto cada um. Um dos de maior duração era "LArroseur Arrosé" que durava 49 segundos.


Os irmãos Lumière acreditavam que a invenção teria utilidade científica, principalmente, assim como também registrando fatos, como documentários, e não concordavam em que fosse utilizada com fins de entretenimento, razão pela qual negaram-se a vender um cinematógrafo a Georges Méliès, que viria ser um dos pioneiros no desenvolvimento inicial da nova arte de fazer filmes.


Chaplin viveu uma parte da sua juventude em plena "Belle Époque", no meio de inovações tecnológicas que estavam em evolução e popularizando-se, como o automóvel, o avião, o telefone e o próprio cinema.
Também fez parte da sua juventude a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), que coincide com uma fase em que ele foi contratado por vários estúdios dos EUA, inicialmente no Keystone, depois com o Essanay Studies e com o Mutual Film Corporation, e assinando seu último contrato no First National.
A partir dai independizou-se fundando, em 1919, a United Artists, junto com mais três sócios.


Vejamos algo da sua obra.



No filme "O Circo" tem este trecho muito bom, quando entra por engano na gaiola do leão, lembra...



Os filmes eram escritos, produzidos e dirigidos por ele mesmo, que era também o ator principal.
Chegou a ter seu próprio estúdio de cinema (Charlie Chaplin Studios), construído por ele em Hollywood (EUA) no qual fez os filmes O Garoto (The Kid,1921), Em Busca do Ouro (The Gold Rush,1925), O Circo (The Circus,1928), Luzes da Cidade (City Lights,1931),Tempos Modernos (Moderns Times,1936), O Grande Ditador (The Great Dictator,1940), Luzes da Ribalta (Limelight,1952), entre outros.


Nos seus "studios" apenas não foram produzidos os primeiros filmes, como por exemplo  O Imigrante (The immigrant, 1917), feito antes da construção dos Studios, além dos filmes posteriores à sua "expulsão" dos EUA, em 1952, tais como Um Rei em Nova Iorque (A King in New York, 1957) que foi o último filme com ele de protagonista e só foi estreado nos EUA em 1973.


O último filme escrito e produzido por ele foi A Condessa de Hong Kong (A Countess from Hong Hong,1967), no qual ele só fez uma ponta e os atores principais foram Sophia Loren e Marlon Brando.
Nesse último filme ele fez também a trilha sonora.


Charlie Chaplin também compôs várias músicas, vou colocar uma, acho que já sabem qual vai ser.


A sua primeira esposa foi Mildred Harris, quando ela tinha 16 anos e ele 28, tiveram um bebê, que veio a falecer poucos dias depois.O casamento durou menos de 2 anos.

Sua segunda esposa foi Lita Grey, quando ela tinha 16 anos e ele 35.
Conheceram-se durante a gravação do filme  Em Busca do Ouro (The Gold Rush,1925).
Tiveram dois filhos, Charles Spencer Chaplin Jr e Sydney Earle Chaplin.
Estiveram casados, aproximadamente, três anos, até setembro de 1927.





Sua terceira esposa foi Paulette Goddard, quando ela tinha 25 e ele 47 anos. 
Foi um casamento secreto, sem testemunhas conhecidas.
Era atriz e atuou em "Tempos Modernos"(1936), divorciaram-se seis anos depois (1942).
Ela atuou também com Chaplin em "O Grande Ditador"(1940).
Paulette Goddard fez muitos filmes para a Paramount Pictures. 
Não tiveram filhos.







Sua quarta esposa foi um longo casamento.
Oona O'Neill tinha 17 anos quando casou com Chaplin, que tinha 57 anos. 
A jovem, a quem ele procurava e não encontrou nos casamentos anteriores, finalmente apareceu na sua vida.

Foi um casamento longo e feliz.

Tiveram oito filhos, nascidos entre 1944 e 1962.  
Estiveram casados mais de 35 anos, a morte os separou.
Até o falecimento dele, no Natal de 1977, com 88 anos, ela cuidou dele.
Oona O'Neil Chaplin veio a falecer em 1991. 
Esta sepultada ao lado dele.
A morte separou esse grande amor, durante os anos finais, e depois os uniu para sempre.








Charles Chaplin tem muitas frases que ficaram famosas, por exemplo...




Uma frase dele, que acho muito significativa diz o seguinte:







Tem uma cena que acho linda, do filme Em Busca do Ouro (The Gold Rush,1925), em português é a "Dança dos Pãezinhos"(The Fork Dance ou "The table dance"), fiz um gif, vejam:


Chaplin tem várias poesias, tem uma que é atribuída a ele, chamada "Quando Me Amei de Verdade" ("When I Startes loving Myself"), que na verdade parece ser do livro de autoria de Kim McMillen, mas, certamente não teria sido tão divulgada se não tivesse sido atribuída a ele.
Na minha humilde opinião acho bom que não seja ele o autor dela rsrs.


Tem uma outra poesia que é atribuída a ele, mas, mesmo que não seja, essa faz bem o estilo dele, nos trechos finais diz assim:


Tem uma que parece muito com a letra de Smile, em português é assim:


Um gif final...




Um comentário:

Eury disse...

Somente quem tem extrema inteligência e uma alma de pleno carisma e humildade, consegue fazer multidões das mais diversas idades sorrir. Assim foi CHARLES CHAPLIN: alguém que sem nada falar disse tanto e tudo! Belo levantamento. Uma verdadeira homenagem.